Distanciamento ou Aproximação?

caminhos (1)Conversando com uma amiga que está passando por uns problemas. Eis que penso numa questão tão presente no cotidiano de muitos casais e futuros casais (em formação): Qual a distância ideal (se é que ela existe) para se manter diante de alguém que a gente gosta?

O Distanciamento aproxima e a aproximação afasta ou essa frase está ao contrário?

Dizem que a internet aproxima quem está longe e afasta quem está perto. Mas isso foi bom ou ruim para as pessoas? Será que realmente vivemos em um mundo onde as pessoas não gostam mais de se aproximar? Que o medo de algo muito próximo afasta as pessoas? Vamos as fatos!

Os relacionamentos já não são mais como eram antigamente… Eles se desfazem e se fazem com uma facilidade que só vendo. Mas como devemos agir com aqueles que gostamos? Devemos ir com toda nossa intensidade ou mostrar em doses homeopáticas quem somos? Acho que isso varia de pessoa à  pessoa. Não existe uma fórmula para isso! Existem pessoas que gostam de jogar aberto e falar o que pensam/sentem e outras que preferem “deixar rolar”. Resta saber qual tipo é você, ou melhor, qual tipo é a pessoa que você se relaciona.

Do ponto de vista racional, uma pessoa que chega muito rápido e já mostra todas “as cartas que tem na manga”, pode estar agindo muito errado. Porque se você lida com pessoas que não são capazes de absorver a parte boa dessa intensidade emocional, elas se assustam e ficam com medo de seguir. Existem pessoas e pessoas. Ninguém é igual, porém ninguém é tão diferente assim.

Você gostou de alguém, mas essa pessoa 1 mês depois está apaixonada e te manda mensagem todos os dias? Paciência. Você gosta de estar com ela? Ela te faz bem? Então, tente entender. Não se assuste. Vá atrás e não tenha medo de arriscar. Um diamante antes de ser um diamante, não passava de uma pedrinha. Não são as qualidades que unem os casais, é a capacidade e inteligência para entender e aprender com todos os seus e os defeitos do parceiro. Essa regra vale mais que qualquer conselho amigável ou não.

E para você que é apaixonadinho e se “engana” muito fácil. Se você está afim de alguém, seja você mesmo! Vá atrás e corra da maneira que lhe faz bem! Se a recíproca não for verdadeira, paciência novamente. Não foi dessa vez que você achou alguém para viver seu Amor Platônico. Mas com perseverança, uma hora, você encontra. Não se desespere. É no silêncio das palavras, que escutamos nosso coração e deixamos ele livre para “conversar” com você. Mas dói não ter retorno? Dói. Mas passa. Você só não tem seu pai ou mãe para dizer, que vai passar e que isso não é nada. Levanta a cabeça, bola pra frente e “simbora” pro próximo! 😉

Distância = Intensidade/Razãodistante

 

Que tal?

 

Aos medrosos, arrisquem-se. Aos valentes, amedrontem-se. Aos que não se entregam as loucuras e se dão o trabalho de amar, meus mais sinceros pêsames.

Anúncios

Um comentário sobre “Distanciamento ou Aproximação?

  1. Só não concordo com “Aos valentes, amedrontem-se”
    Pra mim seria: “Aos valentes,vivam cada vez mais intensamente”

    De resto, achei padrão. Não podemos ficar impondo regras de como devemos agir em qualquer adversidade, e com essas regras impor novos conceitos de ação/reação. Devemos nos deixar levar por tudo que rege o simples fato de estarmos na terra e sermos felizes. Devemos nos deixar levar, porém nunca deixando o lado racional de lado. Porém, as vezes não há problemas em vivermos um pouco com o lado irracional.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s