Mundo Contemporâneo Controverso: do inacreditável ao desprezível.

fim-namoro

Já se foi o tempo em que as pessoas sabiam ao certo como lidar umas com as outras. O que era uma simples questão de dialética, se tornou um complexo teorema de resolução incompatível com a maioria dos relacionamentos.

O que antes era motivo de felicidade, hoje é a causa do término de relações. As pessoas confundem constantemente o excesso de atenção com grude. Convenhamos, o mundo moderno ficou uma merda! Se pararmos para reparar, só restaram os relacionamentos antigos. Os mais recentes não duram. Se você encontra uma pessoa especial e tenta se envolver com ela, você vai procurar incansavelmente algo que possa te afastar dela. Mas aquela pessoa especial, às vezes, tem um pequeno defeito, como por exemplo: ser carente demais. Ela quer sua atenção e uma das coisas que ela mais faz é te cobrar isso, mas não porque ela quer te encher o saco, mas porque ela gosta demais de você e esse sentimento sobrepõe-se a outras coisas. Mas não confundam possessividade com carência, são duas coisas completamente diferentes.

Relacionamentos desprendidos, cheios de “não-me-toques”, onde o homem tem que ser um robô e a mulher uma freira. Que sociedade hipócrita! Quando, ao menos, a vontade de ser feliz for colocada em foco e a luta pela paz, harmonia e felicidade do casal for o topo de tudo aquilo que se busca, talvez tenhamos mais relacionamentos por aí, mais pessoas andando de mãos dadas na rua e casais sorrindo, desfilando seu amor pelas praças e avenidas da cidade.images

Sou um tolo, eu admito! Mas ainda acredito no amor. Acredito que seres humanos ainda tem o poder de se amar. Vejo por aí meninas tentando serem os homens de outrora. Vejo homens chorando por terem perdido seus amores. Que inversão de pólos, não? Mas me diga, o certo é o que está acontecendo ou o que aconteceu? Bom, falarei uma frase clichê, que foi dita a mim “Não existe certo ou errado. Existem escolhas. O que é certo para mim, pode não ser para você e vice versa”.

Se você é um daqueles loucos que ainda acreditam no amor se veem deslocados num mundo onde “as novinhas se concentram na batida e o resto elas esquecem”, na boa mesmo, o que você tem a fazer é ligar o rádinho de pilha, sentar na varanda do sítio e ouvir “evidências” do Chitãozinho, no último volume.tumblr_lgzn5kpYMW1qgbjbjo1_500

 

“A sociedade se faz hipócrita a partir do momento em que ela determina esteriótipos e tenta democratizar sentimentos e pessoas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s