Sobre Amor e Sexo

sexo-paixa-contoA maior questão dos relacionamentos e relações em si. Quando que fazemos amor e quando quando fazemos sexo? Dá para ter amor sem sexo e dá para fazer sexo sem amor. Tudo é uma questão de ponto de vista e de ocasiões.

O amor está conotado como sentimento, ou seja, tem que, obrigatoriamente, ser algo prazeroso para ambos. A busca do prazer alheio sempre é algo a ser buscado no amor. Então, quando você diz que vai fazer amor, você diz que vai levar para a cama a expressão máxima do seu sentimento pela pessoa amada, que vai transbordar através das vias sexuais. O ato sexual versão “amorzinho” pode ser algo tão intenso quando o sexo em si. Tudo depende das pessoas que irão praticá-lo. Se você tem uma pegada forte e gosta de fazer algo mais bruto. Pronto! Essa é sua forma de amar. Lógico, que nem todos somos iguais e teremos que achar um denominador comum entre brutalidade, intensidade e carinho. De toda forma, acredito que não haja um regra pra isso!

A versão sexo se prende a algo mais vulgar, mais carnal. Falamos de sexo como um momento de prazer mútuo (ou não) de pessoas que compartilham uma cama (Carro, beco, praia…rs). O sexo inunda a mente de perversões e você quer saber satisfação. Essa é grande palavra do sexo. Mas diferente do amor, quando você tem um foco dividido e se preocupa com quem está com você, no sexo, você se preocupa muito mais com seu prazer  do que com o prazer alheio. Talvez isso não seja uma regra, mas atire a primeira pedra quem nunca transou e pensou somente em si. É uma coisa normal! Você quer mandar bem com aquela pessoa, para que tenha novas relações, mas pensa que em primeiro lugar vem o seu prazer.

Amor e sexo se falam e se completam. A busca do prazer e da satisfação sempre serão os objetivos e, por fim, conseguiremos um resultado semelhante para ambos. Então, pratiquemos mais sexo, façamos mais amor, mas não fiquemos sem nenhum. Não tenha medo de arriscar e se permitir! Afinal, o verdadeiro motivo pelo qual fazemos sexo é a busca do prazer e o motivo pelo qual fazemos amor é a satisfação.Talvez, se conseguirmos unir os dois em um só sentimento e ação tenhamos encontrado a perfeição.

E segundo a Rita Lee:

Sexo é imaginação, fantasia
Amor é prosa/Sexo é poesia
O amor nos torna patéticos
Sexo é uma selva de epiléticos
Amor é cristão/Sexo é pagão
Amor é latifúndio/Sexo é invasãoAmor-e-Sexo

Amor é divino/Sexo é animal
Amor é bossa nova/Sexo é carnaval
Amor é para sempre
Sexo também…
Amor sem sexo é amizade
Sexo sem amor é vontade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s