A Evolução Publicitária: Do “Compre Batom” ao “Você faz parte do Universo Batom”

publicidade-online-e-offlineA evolução publicitária é algo muito discutido e debatido em graduações e pós-graduações por todo mundo. O que é muito bom. Mas até aonde o Offline se tornou obsoleto e até aonde o Marketing Digital se tornou absoluto? Vamos passear pela história da publicidade e ver a mudança em torno dessa evolução.

Do “primeiro sutiã de Olivetto” aos diversos p’s de Adolpho Conrado (que diga-se de passagem é um desdobramento dos 4 do Kotler) a publicidade foi do jornal ao conteúdo em redes sociais em menos de 200 anos de publicidade, isso sem contar os anúncios da época do império, afinal, os escravos tinham que ser vendidos de alguma forma e o “forte, com habilidades de caça e bom na lavoura, que tem dentes bonitos” chamaria a atenção de algum dos senhores de engenho da época, em cartazes colados nos postes e paredes.

Veja como são as coisas, o foco era o produto! Foco nas qualidades e diferenciais que aquele produto teria sob os demais concorrentes. Vamos usar a pasta de dente que é recomendada por todos os dentistas? Vamos usar o sabonete que tem um quarto de leite em sua composição e faz com que sua pele fique mais macia que qualquer outro? Ok. O produto é importante? Sim. Com certeza! Mas esse tipo de comunicação já caiu por terra. Existem 4 outras pastas de dentes que também são recomendadas e outros sabonetes que tem o mesmo (ou mais) leite que aquele.

O foco já foi os consumidores! Uhul! Bingo! Pera, pera, mas fizeram direito? Inseriram o produto no contexto, produziram conteúdo relacionado e interessante ao público e trouxeram esse life style do consumidor ou simplesmente focaram neles? Ops! Pois é. Os publicitários demoraram muito a entender o que o “novo consumidor” queria. Para aqueles consumidores de antes, talvez a “publicidade de antes” funcionasse também, que eles não acompanharam a evolução da publicidade. Triste, porém bom. Agora, as agências identificaram os erros e estão aprimorando seus funcionários e suas campanhas (com certa ressalva, né, Itaipava? rs). Ok. nem todos aprenderam ainda! O que me leva a questionar, o porque dessa demora, receio, medo das agências em abraçar e cair pra dentro do digital e servir seus consumidores com conteúdo?

Os varejistas, supermercadistas e franqueadores ainda são muito engessados em relação ao digital! Vide a comunicação ridícula aplicada por eles. Acham que é culpa dos clientes ou das agências? Dos dois. Da agência por não propor, defender e mostrar o digital e dos clientes, por achar que um anúncio na Novela gera mais vendas que um post na fanpage ou um anúncio no Google. Ok! Cada publicidade tem suas vantagens e cada meio tem suas defesas e possibilidades. Sim, temos que ter um plano Offline, mas não podemos dispensar o Online e vice versa. Então, temos que pensar nessa interação, ou melhor, nessa convergência. Essa é a palavra!

Chega dessa publicidade old, vamos para o novo! Abracemos todas a causas e vamos gerar conteúdo de grande relevância para o público e fazer com que ele interaja e fale, compartilhe e “vista a camisa”. Enfim, vamos entrar na casa do seu público e fazer ele gritar seu nome!

A comunicação é a alma do negócio. Quem não se comunica se trumbica.publicidade-online

Anúncios

Um comentário sobre “A Evolução Publicitária: Do “Compre Batom” ao “Você faz parte do Universo Batom”

  1. Pingback: O poder da Apple: De Jobs a Cook | Ressaca Filosófica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s