O Novo Quarteto Fantástico: Mais do mesmo… ou não!

Salve, Ressaqueiros!

Hoje, falaremos do novo filme do Quarteto mais fantástico que o cinema já viu! Para os que acompanhavam ou acompanham os quadrinhos, o filme é demais, mesmo não seguindo a história ao pé-da-letra, o diretor Josh Trank conseguiu minha atenção.Quarteto-Fantástico-2015-F-Classe-Nerd-F-3-660x330

CUIDADO, SPOILERS! CUIDADO, SPOILERS! CUIDADO, SPOILERS!

Ontem, fomos convidados para a pré-estreia do novo filme do Quarteto Fantástico. O Ressaca Filosófica marcou presença e aqui está a nossa resenha sobre esse bom filme.

O “novo” Quarteto Fantástico tem uma pegada diferente e menos forçada que o primeiro. Reed Richards é apenas um aluno de colégio, onde fez amizade com Ben Grimm e juntos eles apresentam uma máquina que pode levar coisas para qualquer lugar do planeta. Mal sabe ele que tivera inventado uma máquina que leva as coisas à outra dimensão. Visto isso, o professor Franklin Storm, pai de Sue Storm e Johnny Storm, o convida para o Instituto Baxter, um lugar para gênios. Só nessa primeira parte já conseguimos identificar uma série de mudanças, onde todos ainda são adolescentes e não adultos, como anteriormente.

CinePop-3E o filme se faz no entorno dessa trama de recriar a máquina que Reed havia criado. Ele, Sue, Johnny e Victor (Dr. Destino) conseguem criar a máquina, quando são surpreendidos pelo diretor do Instituto que diz para eles que mandaria astronautas para outra dimensão. Jovens, acabam decidindo testar a máquina e ir. Concluem a missão com ressalvas. O acidente com a energia que é automaticamente gerada e flui de todos os lugares da dimensão, conhecida como planeta zero ou “Terra Zero”, que é um planeta sem nada. A cápsula de Johnny pega fogo, a de Ben não fecha, Reed se estica para salvar Victor que cai no meio da energia pura e Sue sofre com a radiação e mancipação da luz da máquina “espaço-temporal”.

O filme é meio #Boring, 20150419-cc-ii2iusaax633porque conta toda uma história, para contar como eles conseguiram os poderes e de ação mesmo, tem uns 20 minutos, na Batalha final. E veja bem, não se prenda ao universo do Quarteto. Vá com um pensamento bem solto e deixa a história do filme te envolver. Como crítica ainda acho que poderiam aproveitar melhor o Dr. Destino, que é um vilão fodástico e sempre é pouco aproveitado. Contudo, o filme é bem razoável e apresenta um novo universo para a trama. Victor, provavelmente, vai voltar e fico na curiosidade do próximo vilão: Superskrull, Kang, Terrax, Galactus…

1375417022-o-coisa-no-trailer-de-quarteto-fantastico

it’s clobberin ‘ time!

ou para nós, “Tá na hora do pau!”

  • Filme: 8,7
  • Trilha: 8,5
  • Direção: 9,2
  • Atores: 9,5
  • Efeitos Especiais: 9,0
  • Geral: 8,9
  • Lançamento: 6/8/2015
  • Direção: Josh Trank
  • Atores: MilesTerrer, Kate Mara, Michael B. Jordan, Jamie Bell, Toby Kebell… e mais
Anúncios

Um comentário sobre “O Novo Quarteto Fantástico: Mais do mesmo… ou não!

  1. Pingback: O Futuro da DC nas séries | Ressaca Filosófica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s