Apocalipse Zumbi ou Mídia zumbi?

doeca-rara-faz-homem-pensar-que-e-zumbi-por-9-anosImpressionante como a moda das marchas zumbis, filmes, séries e jogos está tomando
conta da cultura POP e tem se popularizado cada vez mais. Vamos ao que interessa, zumbis!
Talvez, em 1968, quando George Romero estivava escrevendo “A Noite dos Mortos Vivos” ele não imaginava à proporção que isso iria tomar nos dias atuais, ou talvez sim (Vai saber). Com um orçamento de pouco mais de 100 mil dólares, o filme arrecadou mais de 30 milhões. E apesar de diversos problemas com a sociedade conservadora na época, além de críticas pesadas em relação à violência do filme, o mesmo foi um sucesso. Mal sabia Romero do “monstro” que ele havia criado.
A sociedade de hoje em dia, pelo menos aquela parcela que curte cultura POP é totalmente apaixonada por zumbis e sente necessidade em consumir qualquer coisa que remeta ao assunto. De 68 pra cá muita coisa mudou em relação a esse universo, e com certeza a maior delas foi à admiração dos fãs por esse tipo de conteúdo.
Romero não imaginou apenas uma infestação de zumbis, mas também as consequências que isso traria para a sociedade. Viver naquele meio não era fácil, na verdade era brutal. Somente as pessoas mais frias e fortes sobreviveriam, a razão sempre devia vencer qualquer outro sentimento.
E foi isso que “Despertar dos Mortos” (1978) trouxe. Uma sociedade arrasada, sem esperanças, sobrevivendo da forma que dava. Romero fazia terror e ao mesmo tempo drama, mostrando a forma de sobrevivência daqueles personagens no meio em que viviam e isso fica mais evidente em Madrugada dos Mortos (2004), mas espere um pouco, porque antes de falar de Madrugada dos Mortos, não falamos de Extermínio (28 Days Later, título original). Sim, Extermínio é o mais próximos de zumbis que a sociedade terá um dia. Por quê? Extermínio lhe dá uma explicação científica de uma possível epidemia zumbi. Os zumbis na verdade não são zumbis, eles são pessoas infectadas com um vírus similar ao da raiva, com esse vírus na corrente sanguínea o hospedeiro se torna rapidamente uma criatura violenta e raivosa, que ao simples contato infecta outras. Extermínio trás o universo zumbi para uma possível realidade. Um vírus descontrolado que assola a humanidade, porque não? É uma explicação bem mais plausível do que, simplesmente, acordar dos mortos em busca de carne fresca. remoteImage
Entre títulos de 1968 até os dias atuais pode-se destacar Fome Animal (BraindDead, título original) do grande Peter Jackson, e você só conhecia ele pelas ordas de orcs e batalhas épicas, né? A Volta dos Mortos Vivos, O Dia dos Mortos, neste título Romero resolve dar inteligência aos zumbis, como não gostar de Bub, o zumbi mais carismático do cinema? E claro, em meio a milhares de títulos com esse tema, não se pode deixar de destacar The Walking Dead. TWD talvez seja uma das principais causas da popularização deste universo nos dias atuais. Misture um cenário apocalíptico, zumbis, personagens cativantes, vilões, suspense e uma dose de drama, pronto, o que surge disso é uma obra prima. TWD faz você se sentir dentro daquele universo, mas o pior de tudo faz você criar vínculos, identificação com os personagens, o que acaba tornando tudo àquilo viciante.
A verdade que Romero pode não ter sido precursor do gênero, sim, tivemos outros títulos antes, mas ele trouxe o tema de uma forma nunca antes vista, e se hoje temos tanto conteúdo sobre isso, é graças a ele. Fear The Walking Dead prova isso e mostra que o futuro para os amantes do gênero está garantido.

Curte zumbis? Não deixe de assistir:
Planeta Terror
Zumbis na Neve
REC
E claro, todos do Romero.

Por Carlos “Grandão”, supervisionado por Vitinhu “Filósofo”

Já conhece o Ressacast?

Confira nossos podcasts e acompanhe quinzenalmente nossos podcasts! Para não perder nenhum, se inscreva no itunes e fique por dentro de tudo

Resscast 01

Ressacast 02a

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s