O Poderoso Chefão | O melhor da máfia em um filme

Dom Vito Corleone

Dom Vito Corleone

Quando me perguntam “qual seu filme favorito” eu não penso duas vezes antes de responder: O Poderoso Chefão. Mas também pudera, né? Essa obra prima de Francis Coppola é o filme mais aclamado e amado entre os cinéfilos. Vamos ao que temos de melhor nele!

Essa obra prima de Coppola teve a honra de contar com o ator que serviu de inspiração para todos os mafiosos que viriam em sequência, inclusive do próprio Al Pacino que assumiu a máfia como Dom, ao fim  do reinado de Dom Vito Corleone, o nosso Marlon Brando.

Imagem: O Poderoso Chefão

Imagem: O Poderoso Chefão

Marlon teve uma infância difícil, talvez impulsionado pela separação dos seus pais, mas isso fez com que ele fosse expulso da escola onde estudava. Foi para uma academia militar, onde teve destaque no teatro, mas também fora expulso. Dono de um realismo quase que extremo em seus papéis, Marlon Brando trouxe à vida o maior deles, Dom Corleone, que o rendeu o Oscar de melhor ator em 72. Brando era um ator extrovertido e explosivo, tendo diversas vezes dado entrevistas um tanto quanto diferentes e peculiares. Numa delas, expôs que já tivera dormido com outros homens que achava engraçado o fato de imaginarem que ele e Jack Nicholson tinham um caso. Que homem!

O Poderoso Chefão: Primeira cena

O Poderoso Chefão: Primeira cena

Voltando ao Poderoso Chefão, temos cenas de construção impecável, como é o caso da cena um, com Bonasera, Vito, Tom e Sonny. A atuação naquela cena determinaria toda a inspiração para o filme todo. O Poderoso Chefão não é um filme de máfia! Ele é o filme de máfia! Serviu como referência para diversos filmes e atores. Aqui, falaremos, somente, do primeiro, mas as outras duas obras primas também merecem ser citadas, mas teremos essa como principal!

Al Pacino deu vida à um militar que fugiu às tradições da família e foi se aventurar em outro lugar, que não à máfia. Por isso, Michael era o orgulho de Vito Corleone. Michael conhece Kay, a quem detém um sentimento até o último filme. Maneiro é ver Kay no casamento de Connie (se não me engano) espantada com a família, quando Michael conta sobre a “proposta irrecusável” de Vito.

Michael, Vito, Sonny e Fredo Corleo

Michael, Vito, Sonny e Fredo Corleo

Mas paremos de falar de personagens, porque o filme é mais que isso. Com uma construção sólida, Francis Ford Coppola deu à O Poderoso Chefão um tom extremamente realista. A América como fonte de renda para os mafiosos da Sicília e isso é visto na primeira cena do filme, onde temos um monólogo lindo de Bonasera contando sua história à Vito Corleone.

I believe in America. America has made my fortune. And I raised my daughter in the American fashion. I gave her freedom but I taught her never to dishonor her family. She found a boy friend, not an Italian. She went to the movies with him. She stayed out late. I didn’t protest. Two months ago he took her for a drive, with another boy friend. They made her drink whiskey and then they tried to take advantage of her. She resisted. She kept her honor. So they beat her. Like an animal. When I went to the hospital her nose was broken. Her jaw was shattered, held together by wire. She couldn’t even weep because of the pain. But I wept. Why did I weep? She was the light of my life. A beautiful girl. Now she will never be beautiful again.

O filme é cheio de cenas maravilhosas e se fôssemos conta-las aqui o post seria longo e chato (ou não). Mas as principais são:

  1. A primeira cena de Bonasera e Corleone
  2. A cena da proposta irrecusável de Corleone via Tom Hagen
  3. O casamento de Connie é um típico casamento Italiano
  4. A entrada de Michael na máfia e o surgimento de um novo Dom
  5. A surra de Sonny em Carlo que batera em Connie
  6. Luca Brasi invadindo o bar dos Tattaglia e virando comida de peixe
Michael Corleone: O Poderoso Chefão

Michael Corleone: O Poderoso Chefão

Acho que essas cinco refletem bem essa filmagem épica, que ficou eternizada desde seu lançamento. Quem ainda não viu O Poderoso Chefão, TEM que ver! Ele entra, facilmente, naquelas listas de “coisas para fazer na vida”.

 

Acho que não é Spoiler que Vito morre, Michael assume depois de Tom, depois da morte de Sonny.

Se falarmos de trilha sonora, a composição é de Nino Rota, que fez uma obra de arte, replicada nos anos 2000 como “Melô da Feiticeira” em Moonight da Jovem Pan (rs). Direção de arte e fotografia fizeram um trabalho belíssimo e a construção dos cenários não receberia menos que 10 numa escala de 0 à 10.

Não tenho mais como justificar sua visualizacão. Apenas, veja!

Primeira Cena de O Poderoso Chefão

Anúncios

Um comentário sobre “O Poderoso Chefão | O melhor da máfia em um filme

  1. Pingback: Ressacast 13 – O Poderoso Chefão | Ressaca Filosófica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s